Pega no livro

Clubes de leitura da Galiza com algum livro em português

FARDA, FARDÃO, CAMISOLA DE DORMIR (JORGE AMADO)

FARDA_FARDAO_CAMISOLA_DE_DORMIR_1330491150P

-Foi lido no clube da Anxel Casal.  Comentários por Antom Labranha-

Aquando vi o título deste livro teve a impressão que tinha pegado em coisa humorística. Nem sempre tudo é o que parece.

São tempos de apogeu do nazismo, o Hitler está no topo da sua fama. Além dos avances das suas Divisões compre termos conta dos avances da ideologia  que o Führer  encarna, que ultrapassa o Atlântico e chega mesmo ao Brasil.

É nessa que o poeta Antônio Bruno, membro da Academia Brasileira e que mora na França,  vai embora da vida enfartado por causa da queda de Paris sob a invasão das tropas alemãs. Ás voltas da desejada Cadeira do académico que fica, por tanto, vaga, o autor tece um romance  todavia não isento de humor mas  de intriga, crítica social ao Estado Novo e  luta clandestina pela libertação. Uma história de emaranhamento de interesses – espúrios uns, legítimos outros- passionais por ambição material, intelectual, glamourosa  ou mesmo de autêntico amor.

Achei, embora seja uma obra de meados do S. XX, a  estrutura bastante moderna: a sequência dos fatos  é predominantemente linear, embora joga à vontade cos tempos, antecipando personagens ou ações… que resolve surpreendentemente por duas vezes (O quê?  Sim, têm lido bem, por duas vezes).

A maneira de contar é  mesmo engraçada, suave, doce, insinuante  e irônica. Contudo pode resultar um bocado reiterativa, com hipóteses de chegar a ser maçador, pois descreve em pormenor os lances que acontecem entre os candidatos á Cadeira e os académicos que devêm eleger, mediados todos pelos respectivos  padrinhos. E é que são muitos e parecidos.

Como contributo à construção das personagens intercala episódios que podem distrair um bocado do tema central, tema que o próprio autor declara a jeito de introdução e do qual, pessoalmente, discordo até o ponto de concluir que o romance seria muito bem intitulado com uma das frases que mais decoram o texto: Canto de Amor para uma Cidade Ocupada, título do poema que converte o finado poeta no elíptico protagonista da história que nos é contada e que, desse jeito integraria muito bem os diferentes episódios.

Anúncios

Autor: peganolivro

Clubes de leitura da Galiza com algum livro em português

Os comentários estão desativados.