Pega no livro

Clubes de leitura da Galiza com algum livro em português

AZUL-CORVO (Adriana Lisboa)

azul-corvo

Club de leitura Lendo lendas

(Comentário por Antom Labranha)

Desde um Brasil exuberante, uma adolescente rodopia á volta da sua identidade. Ela vai embora para o árido FarWest à procura dum pai biológico que lá deve ter, seguindo as pegadas dum outro pai, jurídico, a quem também não conheceu.

Porém, em toda história contada, quer real, quer imaginada, quer –como todas as histórias contadas e todavia por contar- um bocado real e um outro bocado imaginada-, bem fosse transmitida oralmente, bem escrita, sob os fatos que a história contém paira uma invisível pulsão narrativa que da ao Tempo pelo qual transita ritmos e dimensões específicas, peculiares… exclusivas: Gerrilheiros da mata -luta e aniquilação-, imigrantes com e sem papeis, convivência e conflito de linguas, amizade, amor e desamor… entremeam e tecem un texto reflexivo, surpreendente, evocatório e cheio de ternura e meiguice que, num delicado equilíbrio, consigue manter um teor intrigante desde a primeira até a última frase.

Ou, se calhar são os fatos encerrados que pairam sob aquela pulsão narrativa: As pessoas transitam em realidades que, definitivamente, são já relativas, como são relativos os pensamentos delas e os sentimentos. O ponto do Universo que cada pessoa ocupa é um ponto que ela própria constroe, variável como os sonhos: os que já tiver e recorda, os já esquecidos, os que ainda abrolharam alguma noite clara ou algum dia escuro.

Ou, como o próprio título que anuncia a mistura que faz intrigante a tonalidade duma cor, o que subtância o romance AZUL-CORVO talvez seja a conjunção dessas duas perspectivas  referênciadas, jogando elas as duas à vontade por cima das palavras.

Anúncios

Autor: peganolivro

Clubes de leitura da Galiza com algum livro em português

Os comentários estão desativados.