Pega no livro

Clubes de leitura da Galiza com algum livro em português

Requiem (Tabucchi)

requiem

 

Uma beleza de história que parece produto duma ensonhação, uma história abensonhada, como diria Mia Couto. Isto não quer dizer que seja uma fantasia ao estilo da ficção científica, nem de seres irreais tipo o senhor dos anéis.

Verdadeiramente é um conto muito real, um passeio por Lisboa num dia caloroso no que relata experiências cotidianas.

O único motivo fantástico é que o dia desenvolve-se na procura dum poeta morto ao que no final dá atopado e que os membros mais cultivados do clube identificaram com o Pessoa.

A minha sensação foi que o Tabucchi passeou um dia desses nos que aperta o sol e que lhe afetou á cabeça. De feito é recorrente no livro a referência ao suor.

Comenta o próprio Tabucchi que este romance foi escrito diretamente em língua portuguesa:

“Se alguém me perguntasse por que é que esta história foi escrita em português …” “seja como for, percebi que não podia escrever um Requiem na minha língua e que precisava de uma língua diferente, uma língua q fosse um lugar de afeto e de reflexão”.

E eu acrescento que alucino e admiro como se podem escrever maravilhas na língua materna e de novo maravilhas na língua aprendida.

Também hei de comentar que não tivemos unanimidade e houve quem não gostou da obra, ainda que a pontuação meia obtida foi de 7.5.

Anúncios

Autor: peganolivro

Clubes de leitura da Galiza com algum livro em português

Os comentários estão desativados.